Cartaz de boas-vindas ao Papa na New Street - Foto: Melissa Becker

“Go home, Pope!”

Cartaz de boas-vindas ao Papa na New Street - Foto: Melissa Becker

Oito parágrafos descrevem um show pop, com comparações a performances como as do grupo UB40 e aos valores de souvenirs. Mas, no nono parágrafo, o colunista esclarece: trata-se da visita do Papa Bento XVI ao Reino Unido

A coluna foi publicada no jornal Sunday Mercury um mês antes da vinda do pontífice ao Reino Unido, que começou hoje, em Glasgow (live webcast aqui) – a primeira visita por um líder da Igreja Católica desde 1982, quando João Paulo II passou pela terra da Rainha em peregrinação. Bento XVI estará em Birmingham neste domingo.

Interessante acompanhar uma cobertura totalmente diferente do que a imprensa brasileira faria (apenas um em cada 12 britânicos é católico). As críticas nas páginas dos jornais daqui, inicialmente, tinham como alvo o valor gasto pelo governo para garantir a segurança do Papa – cerca de 1 milhão de libras, em uma época de crise, desemprego e cortes nos gastos públicos. 

Logo a questão financeira passou a ser apenas um dos aspectos das críticas – a ela, se somaram os casos de padres pedófilos que não tiveram punição severa e seriam acobertados por Bento XVI, a oposição ao aborto (legalizado no Reino Unido) e ao uso de métodos anticoncepcionais (como a camisinha, colaborando para a disseminação da AIDS) e o preconceito contra homossexuais.

Enquanto a imprensa brasileira relataria o que fiéis são capazes de fazer para ver o pontífice e casos de milagres atribuídos ao novo beato – do ponto de vista católico, a principal celebração é a beatificação do Cardeal John Henry Newman em Birmingham, que seria o primeiro beato inglês desde o século 13 –, os veículos britânicos deram destaque aos opositores da Igreja e da visita. The Guardian, por exemplo, publicou ontem uma carta assinada por 50 personalidades (incluindo Stephen Fry), dizendo que não deveria ser dada a honra de uma visita de estado ao Papa, e o Channel 4 exibiu nesta semana o documentário The Trouble with the Pope (assista aqui).

* * *

Cartaz na New Street

Parece que, além dos tímidos católicos ingleses, os únicos a darem boas-vindas a Bento XVI por aqui são o Primeiro Ministro e o Birmingham City Council, que espalhou cartazes pela cidade. O Papa passará apenas um dia aqui, o último de sua visita, partindo do Birmingham Airport para Roma na noite de domingo. Está prevista a missa campal de beatificação no Cofton Park, em Longbridge (zona sul da cidade, não muito longe de onde moro), e uma visita ao oratório de Birmingham, na zona central, de papa-móvel. Inicialmente, o uso do veículo blindado não constava na agenda, apenas em Glasgow e Londres, e quem não tem ingresso não deve circular pela área onde será a missa campal – talvez por que um grupo fundamentalista muçulmano incitou seus fiéis a converter católicos ao islamismo durante a missa de Bento XVI.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s