Estar em Birmingham e não ver o Papa

Brasileiro está acostumado a se enfiar no meio da multidão para acompanhar procissão, missa campal, apresentação do padre Marcelo etc – e ainda leva criança vestida de anjo e sobe escadaria de joelho. Para ver o Papa Bento XVI no Reino Unido, não é bem assim.

Quando o pontífice esteve no Brasil, em maio de 2007, eu estava em Londres – não acompanhei a cobertura desta visita, só tenho lembranças de quando João Paulo II foi ao Brasil (“O Papa é gaúcho”, outro nível de recepção). Não sei como foram os esquemas de segurança aí. Mas eis que Bento XVI fará uma missa a duas estações de trem da minha casa, neste domingo. Pensei: por que não ir, por curiosidade?



* * *

Desisti. O ingresso (!) custa 25 pounds – cerca de R$ 75, a missa com ticket mais caro de todas que Bento XVI está celebrando no Reino Unido – e poderia ser comprado apenas por quem faz parte das paróquias católicas daqui. Só chega ao Cofton Park, onde será celebrada a missa campal de beatificação do cardeal John Henry Newman, quem tiver pago por esse ingresso e estiver dentro dos ônibus específicos que farão o transporte desses fiéis. Ninguém vai de carro, e há orientações para quem não tem ingresso nem chegar perto, mas assistir pela TV. Moradores de Longbridge, o bairro onde se localiza o parque, teriam que portar um “comprovante” de que realmente vivem na área para poder circular por lá.

O parque teria capacidade para 65 mil pessoas, e os jornais daqui já haviam publicado que os ingressos se esgotaram quando, na segunda-feira, o The Independent publicou que há entradas sobrando (leia aqui). Além do valor, o horário fez muita gente desistir: a missa começa às 10h, mas os ônibus partiriam para o parque por volta das 2h, 3h da madrugada. Haja fé!

E mais: não haveria passeio de papa-móvel, como já estava previsto para Glasgow e Londres. Porém, há algumas semanas, surgiu a informação de que o Papa poderia ser visto em seu veículo blindado em Birmingham. Isso consta no site da polícia local, mas o itinerário exato não é revelado. Sabe-se apenas que será em um trecho da Hagley Road, a caminho do oratório fundado pela cardeal Newman e onde Bento XVI deverá ser o primeiro a rezar no local após a beatificação do religioso inglês. No principal museu da cidade, há uma pequena exposição com peças que pertenceram ao cardeal.

Peças que pertenceram ao cardeal estão em exposição no principal museu de Birmingham - Foto: Melissa Becker

* * *

Para jornalistas, o credenciamento válido para Glasgow, Londres e Birmingham se encerrou no dia 18 de agosto. Havia um formulário online, a partir do qual a organização iria escolher quais jornalistas teriam permissão para acompanhar os eventos, mas conheço até blogueiro hiperlocal que recebeu credencial. Freelancers poderiam se cadastrar, mas apenas se estivessem trabalhando para um veículo em específico. Para Birmingham, são esperados 1,5 mil jornalistas de todo o mundo – incluindo do Brasil –, o que levou alguém a dizer que é o maior evento que já ocorreu na cidade, que nada antes atraiu tanto a atenção global (Birmingham está precisando se esforçar um pouco mais…)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s